Futuros Possíveis/ Possible Futures

Simpósio Internacional/International Symposium


Deixe um comentário

Call to action: Trigésima Bienal de São Paulo / Call to action: Thirtieth São Paulo Biennial

A palestra “Call to action: Trigésima Bienal de São Paulo” abordará as múltiplas estratégias utilizadas pela Fundação Bienal de São Paulo para incorporar ao site da exposição a gigantesca produção de conteúdos realizada espontaneamente por seu público durante o evento em diversas plataformas tais como Facebook, Twitter, Instagram, Tumblr, Pinterest e tantas outras, cada vez mais populares e vinculadas a plataformas móveis, em oposição ao desenvolvimento de ferramentas tradicionais.

André Stolarski


1 comentário

André Stolarski

André Stolarski, (1970 -2013). Formou-se em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP em 1994 com o projeto museográfico e visual da exposição Retrospectiva Nelson Leirner, que inaugurou o Paço das Artes da Universidade de São Paulo. Em 2012, obteve título de mestrado com a dissertação Design e arte: campo minado, na mesma escola. Ainda em 1994, fundou o escritório Tangram, iniciando atividades com o projeto de extenso programa de identidade para a indústria de tubos e conexões Cardinali sob a consultoria de Alexandre Wollner, que resultou no início de uma parceria comercial com o escritório californiano BassYager & Associates, do falecido designer norte-americano Saul Bass. Mudou-se para o Rio de Janeiro a convite do historiador e crítico de arte Agnaldo Farias para assumir o planejamento visual e expositivo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro de 1998 a 2000, produzindo mais de trinta exposições e recebendo a menção de Melhor Exposição de 1999 da APCA pela adaptação paulista (MAM SP) do projeto da mostra Arte construtiva no Brasil: coleção Adolpho Leirner. Em 2002, associou-se à produtora de design Tecnopop, eleita Empresa de Design do ano em 2007 e 2009 pelo Prêmio Colunistas, onde desenvolveu mais de uma centena de projetos vinculados à cultura como Diretor de Design. Atualmente, lidera o desenvolvimento de projetos de branding e design para a cultura. Seus últimos trabalhos nessa área incluem a reformulação estratégica das marcas do Sistema Globo de Rádio (2008) e da Aliança Francesa Nacional (2010), o design visual da exposição Oswald de Andrade: o culpado de tudo (2011) e a identidade visual do Instituto Moreira Salles (2012).

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores