Futuros Possíveis/ Possible Futures

Simpósio Internacional/International Symposium


Deixe um comentário

Arquivos digitais: a experiência do Acervo Videobrasil/ Digital archives: The Videobrasil experience

A recorrência, cada vez mais frequente, de obras efêmeras, criadas a partir de processos digitais, resultou na constituição de acervos pequenos e abrigados fora de instituições museológicas. No Brasil, o Acervo Videobrasil, é formado em 1991, com o objetivo de guardar os documentos e obras do Festival Internacional de Arte Eletrônica, criado em 1983. Juntamente, com outros centros de mídia e festivais nacionais e internacionais, fundados entre os anos 70 e 80, o Videobrasil assume o papel de preservar e difundir sua coleção de vídeo e performance. A falta de procedimentos para transcrever, traduzir e armazenar os documentos artísticos contemporâneos em arquivos digitais, e a urgência em gerir a documentação residual das exposições de arte contemporânea têm intensificado a investigação teórica e artística em torno do arquivo de arte que tem como problema fulcral, hoje, delimitar-se diante do espaço virtual.

The recurrence, more and more frequent, of ephemeral works, created through digital procedures, resulted in the establishment of small collections sheltered outside museological institutions. In Brazil,  Videobrasil Collection was founded in 1991 with the purpose of  storaging  documents and works produced for the International Festival of Electronic Art, created in 1983. Along with other media centers and national and international festivals, founded between the 70’s and 80’s, Videobrasil has played the role to preserve and disseminate it’s collection of video and performance. The lack of procedures to transcribe, translate and store contemporary art documents into digital files, and the urgency to manage the residual documentation of contemporary art exhibitions have intensified theoretical and artistic research around the art archive, which has as core problem today, i.e., to confine itself in the virtual space.

Ana Pato

<div style=”margin-bottom:5px”> <strong> <a href=”http://www.slideshare.net/futuros_possiveis/ana-pato-arquivos-digitais-a-experincia-do-acervo-videobrasil-digital-archives-the-videobrasil-experience&#8221; title=”Ana Pato – Arquivos digitais: a experiência do Acervo Videobrasil/ Digital archives: The Videobrasil experience” target=”_blank”>Ana Pato – Arquivos digitais: a experiência do Acervo Videobrasil/ Digital archives: The Videobrasil experience</a> </strong> from <strong><a href=”http://www.slideshare.net/futuros_possiveis&#8221; target=”_blank”>Simposio Internacional Futuros Possíveis | International Symposium Possible Futures</a></strong> </div>


2 Comentários

Ana Pato

Ana Pato é mestra em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina (2011), formou-se em Comunicação Social pela Fundação Armando Alvares Penteado (1994) e tem especialização em administração na cultura pela Fundação Getúlio Vargas (1996). É autora do livro Literatura expandida: o arquivo e a citação na obra de Dominique Gonzalez-Foerster (a ser lançando em dezembro 2012). Atua na área de gestão cultural e é diretora executiva da Associação Cultural Videobrasil, onde começou a trabalhar em 2000. Entre os principais projetos que coordenou no Videobrasil estão: a estruturação e implementação do banco de dados online do Acervo Videobrasil (2002-2005, com atualização técnica em 2012), e direção executiva das exposições dos artistas Sophie Calle (2009), Joseph Beuys (2010), Olafur Eliasson (2011) e Isaac Julien (a inaugurar em setembro de 2012), além de quatro edições do Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil (2001, 2005, 2007 e 2011) e duas exposições dedicadas a arte contemporânea africana (2000 e 2005).

Ana Pato has a MA in Visual Arts by the Faculdade Santa Marcelina (2011), and is graduated in Social Communication at Fundação Armando Alvares Penteado (1994). She also holds a graduate specialization in cultural management by the Fundação Getúlio Vargas (1996). She is the author of the book Literature expanded: the archive and quote in the work of Dominique Gonzalez-Foerster (to be launched in December 2012). She works in the area of cultural management and is executive director of the Associação Cultural Videobrasil, since 2000. Among the main projects that she has coordinated in Videobrasil are: the structuring and implementation of the online database of Videobrasil Collection (2002-2005, with technical upgrade in 2012), and executive director of exhibitions of artists Sophie Calle (2009), Joseph Beuys (2010), Olafur Eliasson (2011) and Isaac Julien (opening in September 2012), in addition to four editions of the Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil (2001, 2005, 2007 and 2011) and two exhibitions dedicated to contemporary African art (2000 and 2005).

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.